Ajude o blog á crescer,no momento temos esse número de visitantes:

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Diário de Pamela



Sábado, 09 de julho de 2011

No sábado,eu estava ansiosa para o baile.Acordei bem cedo cerca de 5 horas da manhã.Tomei um maravilhoso banho de banheira ( só tem no quarto da minha mãe),mas essa foi a hora que meu pai saiu pra trabalhar e minha mãe foi abrir a lojinha de roupas dela.Aproveitei e usei a banheira dela.Depois, já era 6 e meia e eu fui dar uma volta no bairro.Quando me dei conta já eram 8 horas e eu corri pra casa da Karollyne.Ela já estava saindo quando cheguei,disse que estava indo na minha casa.Fomos na casa do Marcos,e ele disse que não iria mais para o baile,que estava muito doente.Pra falar a verdade ela não parecia nem um pouco doente.Parecia bem sadio.Mas tudo bem!

A festa iria começar de5horas da tarde.De 1 hora, eu fui pro salão com a Karollyne.Ficamos lá por três horas.Fui cabelo,unhas,maquiagem e uma leve massagem relaxante.Saiu bem caro,mas nossos pais bancaram.Eu estava muito feliz,fui pra casa,todo mundo na rua olhava pra gente ( fomo apé porque era só 5 minutos de casa ).Com certeza achavam estranho estarmos na rua com maquiagem de festa e penteados de festa.Só faltava o vestido.Terminamos de nos arrumar e retocamos a maquiagem.Meu pai foi nos levar.

Quando a gente foi chegando já víamos aquele lugar lindo.Era um salão muito lindo,e muito caro também.Ele era em forma de castelo , e todo cor de rosa. E adivinha...tinha u carinha que veio abrir a porta do carro.Amei,amei,amei! Entramos no salão e já estava lotado e olha que ainda eram 05 e 25, não dava para reconhecer ninguém,ninguém mesmo.Talvez chegando bem perto,talvez!

Eu e Karollyne nos juntamos com três garotas do nosso grupo de amigas ( elas se identificaram ).Quando eram mais ou menos 08 horas, uma garota chegou perto da gente e disse: "Qual de vocês é a Pamela?".Eu disse que era eu e ela disse: "Um garoto pediu pra te entregar isso."Era um papel e eu abri,as meninas correram pra cima de mim para ler,estava escrito assim:

"Olhe para o céu, veja só,nem as estrelas estão sozinhas.
Quer me fazer companhia?
Estou aqui na varanda, te aguardo ansiosamente"
Estava muito lindo,papel rosa Pink, com a letra rosa bebê.Eram minhas cores favoritas.Eu fiquei nervosa,mas as meninas insistiam para que eu fosse.Ok!Eu fui.Tinham duas varandas e na primeira tinha duas garotas e um garoto,não poderia ser ele.É , lá estava ele na outra varanda,eu cheguei lá,muito nervosa,ele ficou me olhando.A máscara dele tomava todo o rosto,era impossível reconhece-lo.Estava fantasiado de príncipe.Eu disse:
- Oi! -queria ouvir a voz dele,para saber quem era.
- Pensei que não viria. - por incrível que pareça,não reconheci a sua voz,estava abafada por causa da máscara.
- Eu vim.. -Eu ri,não sabia o que dizer,estava muito nervosa.
- Recebeu minhas cartas?
- Então era você?Mesmo não sabendo quem você,apelo menos agora eu sei que não eram pegadinhas...
- Jamais brincaria com sentimentos.-Ele se aproximou de mim, e segurou minha mão,ele estava com luvas branca.Ficamos em silêncio por um minuto.- Só assim,sabendo que não me reconhece,é que tenho coragem de expressar meus sentimentos por você.
- Sentimentos:-Fiquei mais nervosa ainda.
- Eu estou totalmente apaixonado por você Pamela, você é simplesmente a garota dos meus sonhos.
No começo eu queria muito que fosse o Leonardo,mas nesse momento eu já tinha me esquecido do Leonardo.Ele se aproximou de mim e disse:
- Posso te dar um beijo?
- Ma-mas, a gente...nem se conhece direito.
- Apesar de você não saber,nos conhecemos até de mais...
- Mesmo assim,eu me sinto incomodada,beijando alguém que não sei quem é.
- Tudo bem,já imaginava essa resposta.Bom,eu sei que é sempre a Cinderela quem sai da festa e deixa o príncipe sozinho.Mas eu realmente preciso ir.Toma,esse é meu número.Me liga tá bom?

-Claro.-Ele foi embora e eu fiquei lá.Estava totalmente abismada.Como alguém poderia estar afim de mim?Ninguém nunca foi afim de mim.Nunca foi afi   da quela menina que não faz a sobrancelha,e que raramente usa maquiagem.Daquela que gosta de usar saias no joelho.

Fiquei ali naquela varanda por uns 15 minutos.Eu já estava com vontade de ligar para ele.Mas me aguentei.Voltei lá para perto das meninas e  elas já queriam saber de tudo.Eu,é claro contei.Rapidamente e sem detalhes.Em seguida disse que iria para casa. E a Karollyne disse: "Mas ainda nem deu meia-noite.".Liguei para o meu pai e fui.
Fiquei louca pra ligar pra ele.Mas achei que iria incomodar ligando tarde Então preferi não ligar.

2 comentários:

Leticia Karen disse...

Qm deras se isso acoontecesse comg

Letícia disse...

*-----*